domingo, 6 de dezembro de 2009

Solidariedade

 Nosso heroi, também.
Já conhecia este ato de solidariedade deste rapaz, muita coisa passa despercebido, as vezes é preciso que alguem te dê uma chaqualhada pra despertar em você a importância de alguma coisa e foi isso que aconteceu. Recebi um E-mail da doutora Ana Rita Tavares, uma importante advogada na defesa dos animais, dedica sua vida aos animais, a conheci quando foi publicado em jornais sobre um processo contra um policial que tinha atirado em um cachorro de rua, daí em diante apesar de não nos conhecermos somos grandes amigos, pelo carinho e amor pelos animais.
Realmente o fato é de muita importância diante de uma só palavra que define a principal necessidade do homem moderno “ SOLIDARIEDADE “, espero que despertem em todos nós um sentido mais humano em relação aos animais.
Quero destacar algumas observações, considero a senhora dona do cachorrinho uma tonta, dá pra ver que é uma ponte sem nenhuma proteção para animais e também uma grande irresponsabilidade da prefeitura local por não oferecer segurança a crianças e animais ou mesmo adultos, mas, ela sabia do perigo. Outra coisa, da pra notar que o rapaz é um turista ou residente estrangeiro, dá pra ver que a moça do seu grupo fica de costa enquanto ele tira a roupa.
São dois os elementos importantes nessa história, o rapaz com seu ato que tem a dignidade de correr o mundo como exemplo de humanidade e o cachorrinho que por sinal é muito bonito.
Faltou divulgarem o nome do rapaz, ele merecia um monumento.
Texto jader resende

 

 
 
 
 

4 comentários:

Bala de Prata disse...

Um ato de coragem e solidariedade, infelizmente, coisa rara nos dias atuais...

disse...

Vi você no blog do Rodrigo, daí minha visita por aqui eheh
Descobri a história do cachorrinho aqui, nunca havia ouvido falar. Realmente o gesto do rapaz foi algo incrível e nem adianta dizer "qualquer um faria", porque não faria não. É de esperar que se ele fez isso por um cachorrinho, deve ser bom em outros planos da vida, com as pessoas e isso é muito bom. Outro dia encontrei uma caixa com três gatinhos recém-nascidos na rua, deu uma pena enorme, não sei como um ser humano tem coragem de fazer as coisas assim. Agora já estão com donos, comida e carinho e não me custou nada ! Vai entender.. e também tem o filme que saiu no natal "sempre ao seu lado", chorei demais rsrs Divaguei.. é que o assunto me interessou, belo post !
:)
Daugh

jader resende disse...

Oi, Daugh
Já fui visitar teu espaço, infelizmente não consegui deixar um comentário, ( o comentário não entra, por favor verifique )se voce aparecer por aqui novamente vou comentar um pouco o poste em que voce cita seu pai.
Eu particularmente gosto de um texto quando ele me leva a ler todas as palavras até o final, e isto aconteceu. Gostei. Parabéns.
A criação parte da linha natural da existencia (no caso, seu pai)identifica-lo como personagem acaba se fraguimentando na fermentação criadora da escritora.
Um grande abraço

Jéssica disse...

Eu achei realmente incrivel uma ação de que nos dias atuais,é dificil um ser humano fazer. Quem sabe a humanidade tem salvação?