quarta-feira, 30 de junho de 2010

Mulher na Presidencia

Representantes do PSDB nacional entraram semana passada junto ao TSE com um pedido de proibição da música "Eu gosto de mulher", da banda paulistana Ultraje a Rigor, durante o período de campanha eleitoral. A música, que tem mais de 20 anos e fez sucesso a partir do final dos anos 80, faz em determinado momento a seguinte citação: "Mulher dona-de-casa, mulher pra presidente". O partido acredita que a música caracteriza propaganda para a candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, principal concorrente do partido tucano, e deve ser proibida de tocar nas rádios brasileiras durante o período de eleição. "É um absurdo, temos que ficar de olho neste tipo de propaganda discreta" - disse Sérgio Guerra, presidente do PSDB - "é preciso ter atenção, pois detalhes como este ficam na mente do eleitor e influenciam no momento do voto", completou em tom repreendedor. Caso não consiga vetar a reprodução da música nas rádios, o partido pretende sugerir a substituição da frase por outra que não faça apologia a nenhum candidato - ou candidata - que dispute as eleições deste ano. O PT se manifestou dizendo que não tem nenhuma ligação com a banda. Em nota à imprensa, o partido do presidente Lula e da candidata Dilma diz se tratar "de uma feliz coincidência"A música, que fez sucesso a partir do final dos anos 80, faz em determinado momento a seguinte citação: Não fosse por mulher eu nem era roqueiroMulher que se atrasa, mulher que vai na frenteMulher dona-de-casa, mulher pra presidente.....

Fala Sérgio Guerra, isso que é ter medo de (ou da) mulher... E já que vocês lembraram: Mulher pra presidente,Ooo ooo ooo oo,  Mulher pra presidente...........
(Com JusBrasil)Copiado do blog do Celso Jardim 


Além desta composição encontrada no blogue do Celso Jardim existe também outra bela gravação do Aniceto de Menezes 

Aniceto de Menezes e Silva Júnior ou Aniceto do Império considerado mestre do partido alto nasceu em 11 de março de 1912 no Rio de
Janeiro e norreu do dia 19 de julho de 1993.Durante sua vida produziu um só disco em 1984 chamado “Partido alto nota 10” com participações de sambistas famosos como Martinho da Vila, Dona Ivone Lara, Roberto Ribeiro, João Nogueira, Zezé Motta e Clementina de Jesus.
Esse grande compositor e cantor gravou em 1984 “Uma mulher na presidência”
Dizia ele:Se acaso acontecer uma mulher na presidência.É sapiência, é sapiência.Se surgir uma mulher.Que ocupe a presidência.Lucrará muito a naçãoDando fim a divergência....
Ouça aqui no blog do Etevaldo



voltar ao topo

Um comentário:

007BONDeblog disse...

Jader

boa noite

Que desespero dessa turma tucana. Eles estão vendo assombração por todos os lados.

Eu gosto de mulher, adoro as mulheres, tenho por elas o maior carinho e respeito e quero ver uma mulher (Dilma) preferencialmente presidente.

Grande abraço