segunda-feira, 30 de abril de 2012

Que é apólogo?

buscado no Entre Mente


Apólogo é uma narrativa que busca ilustrar lições de sabedoria ou ética através do uso de seres inanimados.
É comumente confundido com a fábula, que é focada nas relações que envolvem animais (ex: o livro A Revolução dos Bichos), e com a parábola, que é centrada nas histórias somente entre homens e comumente possui cunho religioso (ex: Parábolas de Jesus).
Há um apólogo na Bíblia, chamado de Apólogo de Jotão. Encontra-se em Juízes 9.7-21.


No Brasil, Um Apólogo (o diálogo entre uma agulha e um novelo de linha, com a intervenção final de um alfinete, de cabeça grande), do escritor Machado de Assis, é o mais famoso texto do gênero.

 
Características dos apólogos 

 
Geralmente são escritos em prosa.
Narram feitos similares aos da vida real.
O enredo tem grande força imaginativa.
Buscam a perfeição interior, elevados princípios, um ideal nobre, a reflexão transcendente.
Pregam o auto-sacrifício, a renúncia ou a abnegação por uma grande causa.
Encerram conteúdo moralizante ou didático. 

 
Fonte: WIKIPÉDIA, com modificações.

Menos, menos...
 
No Preblog há três textos meus (Paulo Gurgel ) que podem ser considerados apólogos: 
 

2 comentários:

Janice Adja disse...

Acho que a fábula sempre tem uma lição de moral da estória. "Moral da estória"
Beijos!
Ainda se usa "estória"?
Beijos!

jader resende disse...

Janice, na verdade pouco importa tudo isso.
O que conta é o que toca na alma e futuca a vida.

Não é que nosso querido Patativa do Assaré tem razão quando cantou.

“É melhor escrever errado a coisa certa do que escrever certo a coisa errada..."

Um grande abraço